escritório de comunicação

clientes

comunicação estratégica, com ênfase em consultoria de comunicação

 

jobs

ações pontuais envolvendo eventos e/ou atividades com tempo determinado.


Desafios da literatura são inspiração para vencer dificuldades

Convidados do Tá na Mesa da Federasul trouxeram cases de estímulo e curiosidade sobre as ferramentas que a cultura oferece à sociedade

A Feira do Livro foi o personagem principal do Tá Na Mesa desta quarta (13). Promovido pela Federação de Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul (Federasul), o Tá na Mesa especial em comemoração à 65ª edição recebeu três patronos, um escritor e a homenageada deste ano que falaram sobre “Curiosidade é o que nos move”: Marô Barbieri (atual), Dilan Camargo (2015) e Cíntia Moscovich (2016), o escritor Felipe Daiello e a jornalista Tânia Carvalho demonstraram, através de suas experiências no campo cultural, que a literatura tem potencial de mudar vidas para melhor, além de servir de alimento para enfrentar as mais variadas dificuldades.

A patrona deste ano, Marô Barbieri, afirmou que a leitura tem caráter fundamental desde a formação intelectual das crianças, colocando-as em contato com a palavra trabalhada e provocando reflexões, além de colocar o leitor em contato consigo mesmo. “Vivemos um tempo em que nunca se escreveu tanto, mas de forma superficial, porque muitas pessoas querem falar mas não querem escutar. Quando alguém consegue parar um tempo para ler, seja o livro físico ou em uma plataforma digital, consequentemente abre sua mente para outras ideias”, disse.

No mesmo contexto, Dilan Camargo exemplificou, através de sua própria história de vida, a capacidade que as obras literárias têm de nos ajudar a atravessar períodos difíceis em nossas vidas. O poeta contou que, durante sua infância no interior do Estado, os desafios econômicos o fizeram construir uma “fortaleza de papel”: “nasci pobre, feio e morava longe. Com os livros, aprendi a acreditar que podia sonhar acordado e esse ensinamento eu faço questão de passar adiante por onde eu vá: a crença de que se pode sonhar acordado”, frisou.

Cíntia Moscovich também usou sua história para demonstrar que os livros podem mudar destinos: ela revelou, pela primeira vez, que seu pai, um empresário de origem judaica, com medo que seus descendentes fossem um dia deportados do País em razão de sua etnia, fez questão que ela buscasse uma formação intelectual sólida para ter ferramentas para encarar de frente as adversidades. “Meu pai insistiu em incutir o hábito da leitura, tanto que construiu uma biblioteca em casa, para que eu tivesse uma formação diferenciada e um futuro profissional sólido e decente”, lembrou.

Já Felipe Daiello, que se auto denomina um autor tardio por ter começado a escrever aos 66 anos, após uma carreira dedicada à engenharia e ao ensino acadêmico, usa suas experiências de vida para, através de suas obras, apresentar ao leitor possibilidades de enfrentar os desafios da vida. “A literatura tem a capacidade de iluminar nossa alma nos momentos de maior adversidade, transmutando-se em vida, presente e realização dos nossos sonhos,” celebrou.

Tânia Carvalho, por sua vez, também usa as letras como meio para aliviar o sofrimento alheio: a jornalista liderou uma campanha nos veículos de comunicação para inaugurar a biblioteca da Casa de Apoio Madre Ana, voltado ao acolhimento de pacientes em tratamento na Santa Casa de Misericórdia e seus acompanhantes, vindos do interior do RS e de outros estados brasileiros. “Fico muito satisfeita em poder contar com o apoio de colegas e empresários para ajudar os que atravessam por momentos de dificuldade a terem força de vontade”, comemorou.

A presidente da Federasul, Simone Leite, disse que o encontro foi “excelente” criando uma oportunidade para conhecer as diferentes formas com as quais a literatura pode mudar o futuro para melhor. “Fico encantada em ver como a cultura pode ser uma ferramenta e ao mesmo nos proporcionar viagens para os mais diferentes cantos do mundo”, afirmou.

 

13/11/2019 - fróes, berlato associadas

banco de imagens

confira as imagens do release,

nenhuma imagem disponível no momento
froes@froesberlato.com.br

empresa | equipe | clientes | contato

fróes, berlato associadas © 2009 - 2019

Rua Silva Jardim, 466/207 - Mont'Serrat - Porto Alegre/RS

(51) 3388-6847 / (51) 3388-6848