escritório de comunicação


Junta Comercial aposta em tecnologia e qualificação

Investimentos em tecnologia deverão ser ainda maiores nos próximos anos, com a implantação e o uso da Inteligência Artificial

A Federação de Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul (Federasul) recebeu, nesta quarta-feira (24/10), o presidente da Junta Comercial, Industrial e Serviços do Rio Grande do Sul (JucisRS), Itacir Flores, que abordou, no Tá na Mesa, o processo de digitalização do acervo da Junta, que possuía, de forma física, mais de 30 milhões de documentos arquivados fisicamente. Pouco mais de 30% deste material foi escaneado e salvo em servidores da JucisRS, pelos servidores da autarquia. Outras 18 milhões de cópias, que englobam fundação, alteração, extinção e atos diversos, foram informatizados com a parceria do SEBRAE e do Governo do Estado. Os investimentos em modernização passaram de R$ 7,4 milhões, tendo o SEBRAE contribuído com cerca de R$ 5,5 milhões. De acordo com Itacir Flores,  “o acervo digitalizado (28 milhões de arquivos) foi armazenado e hospedado em servidores da PROCERGS (Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul), ocupando cerca de 9 mil TB (terabytes) em armazenamento de todos os atos da Junta”, afirmou.

Para ele, “a modernização faz parte de um Projeto de Estado, que visa desburocratizar e facilitar a vida de quem deseja empreender”, disse. Outras facilidades da Junta Digital são os serviços e a interação com os munícipios, tais como Serviço de Registro Mercantil e a Rede Simples, que integra 134 municípios do Rio Grande do Sul, abrangendo cerca de 75% das pequenas empresas do Estado. Em 2018, a meta é agregar mais 50 cidades e integralizar todos os municípios até fim de 2019. Em Porto Alegre, a Junta Comercial já não trabalha mais com documentação física, e a partir de novembro as Sociedades Anônimas e Consórcios também deverão ter o abolido o uso do papel. Em dezembro deste ano, todo o interior gaúcho já estará contando com esta facilidade. Mas Itacir Flores advertiu que ”a implantação não será com rigor. Nós entendemos que existem dificuldades de internet em algumas localidades, e isso será prontamente entendido pela JucisRS. Mas o serviço já estará disponível”, garantiu.

A presidente da Federasul, Simone Leite, que mediou o Tá na Mesa, perguntou sobre a situação e a burocratização da Junta no interior. De acordo com ela, ”é muito comum este tipo de serviço, e que é vital para a classe produtiva, ser demorado demais. O prefeito é de um partido, o presidente da ACI é de outro, e daí fica aquela guerra, e sempre o lado mais fraco da corda é que se prejudica”, disse. Simone Leite ainda aventou a possibilidade de o Estado e os municípios do interior, se sensibilizarem com esta situação, e que a cedência de servidores seja mais flexibilizada, acima do viés ideológico/partidário. De acordo com Itacir “falta legislação e segurança jurídica, mas que o Parlamento Gaúcho pode resolver isso, por meio da criação de Lei”. Simone pediu para que o Executivo discuta com o Legislativo, ainda em 2018, essa situação, pedindo a sensibilidade dos parlamentares sobre o tema.

 

Homenagem

Em alusão aos 90 anos de fundação do Banrisul, a presidente da Federasul, Simone Leite, entregou uma placa-homenagem ao presidente do Banco, Luiz Gonzaga Veras Mota, que dedicou a lembrança aos servidores, aos clientes, aos executivos, aos acionistas e ao Povo do Rio Grande do Sul, por acreditarem na força e importância do Banco. Mota também creditou a homenagem ao ex-presidente da Federasul e do Banrisul, Ricardo Russowsky, presente na reunião-almoço.

24/10/2018 - fróes, berlato associadas

banco de imagens

confira as imagens do release,

nenhuma imagem disponível no momento
froes@froesberlato.com.br

empresa | equipe | clientes | contato

fróes, berlato associadas © 2009 - 2018

Rua Silva Jardim, 466/207 - Mont'Serrat - Porto Alegre/RS

(51) 3388-6847 / (51) 3388-6848