escritório de comunicação


É urgente a necessidade de dragagem para o Porto do Rio Grande



Por falta de liberação do Ibama para dragagem do canal do Superporto do Rio Grande, hoje os navios graneleiros carregados não conseguiram mais sair porque dependem exclusivamente da maré alta. Ao contrário do que ocorria historicamente, com licenças ambientais específicas para a dragagem, agora o Ibama condicionou a liberação ao licenciamento ambiental de todo Porto, um complexo e lento processo. Ficamos com a percepção de que falta sensibilidade ao órgão federal em agilizar os processos necessários, mesmo depois da visita pessoal do Governador. Por si só, a combalida situação financeira do Rio Grande do Sul já seria motivo para um mutirão ambiental, uma análise emergencial, antes que o pior aconteça. Um Estado que hoje sobrevive do agronegócio, em plena Expointer, tem seu porto exportador parado, abarrotado de grãos que não saem, com indústrias em todo interior parando na sequência.

Com milhares de desempregados e uma arrecadação em queda que não nos permite pagar professores e policiais em dia, criar um novo gargalo para toda classe produtiva, que já passa por dificuldades, não nos parece sensato. Precisamos que o Ibama dê uma atenção especial à gravidade do problema que agora enfrentamos, agilizando o correto processo legal. Desta vez não se trata de falta de recursos, mas da vontade política de enfrentar o problema com bom senso e celeridade, para que os prejuízos aos gaúchos não se multipliquem a cada dia.

 

04/09/2017 - fróes, berlato associadas

banco de imagens

confira as imagens do release,

nenhuma imagem disponível no momento
froes@froesberlato.com.br

empresa | equipe | clientes | contato

fróes, berlato associadas © 2009 - 2017

Rua Silva Jardim, 466/207 - Mont'Serrat - Porto Alegre/RS

(51) 3388-6847 / (51) 3388-6848