escritório de comunicação


Felipe Amaral é o campeão do The Best Jump

Montando Premiere Carthoes BZ o atleta venceu a prova final do concurso sem faltas nos dois percursos

Depois de 1h50min de prova, o cavaleiro carioca Felipe Amaral, de 26 anos, subiu no lugar mais alto do pódio para comemorar pela primeira vez o título máximo do CSI2*-W – edição 49 do The Best Jump 2017. Em sintonia com o seu Premiere Carthoes BZ, ele venceu o Grande Prêmio Massey Fergunson Cidade de Porto Alegre ao completar os dois percursos da prova sem faltas, garantindo o ouro em 51,85 segundos de tempo na segunda passagem. “É uma grande emoção vencer o The Best Jump. Esta é a primeira etapa de um grande sonho. Ainda estamos longe, mas espero poder levar o cavalo da mesma forma e preparado para quando chegar a Copa do Mundo, em Paris“, vibrou o campeão com o ouro nas mãos. A média de tempo que cada competidor levou para percorrer o percurso foi de 70 segundos. 1h10min foi a duração da primeira parte da prova. O tempo do segundo percurso foi de 45 minutos. O prêmio desta prova é de R$ 110 mil.
O vice-campeão do The Best Jump foi Artemus de Almeida, que saltou com Cassilano Jmen e completou o segundo percurso em 55,60 segundos, com 1 ponto perdido por ter excedido o tempo. O bronze ficou com José Francisco Mesquita Musa, montando Criz Wood Jmen, que ultrapassou o último obstáculo em 54,01 segundos, com 5 pontos perdidos.
A prova, com obstáculos de 1,60 teve dois percursos distintos e contou com 31 conjuntos, sendo 13 habilitados para a segunda passagem.    
 

Outras provas
Durante a manhã do último dia do The Best Jump, o conjunto Mariana Frauches Chaves, de Minas Gerais, e Serena do Camarão garantiu o melhor tempo na prova Prêmio Casa Perini, ao completar o percurso da prova N12, com obstáculos de 1,25m, em 25,43 segundos. Já o Prêmio Savarauto, que contou com obstáculos de 1,35m, ficou com a amazona gaúcha Laura Bosquirolli Tigre montando Cher da Boa Vista, que conquistaram o ouro na prova com o tempo de 31,27 segundos.


O Concurso
A edição 49 do The Best Jump, que nas competições hípicas internacionais é conhecido como CSI2*-W, distribuiu premiação total de R$ 216 mil e trouxe a Porto Alegre cinco cavaleiros olímpicos (os brasileiros Doda Miranda, Felipe Amaral, Sthephan de Freitas Barcha e os argentinos Justo e Matias Albarracin) que participaram das 24 provas da competição iniciada na quinta-feira e que encerrou neste domingo. Ao todo, participaram mais de 200 conjuntos.
O evento, com entrada franca, reuniu grande público, que conferiu, na Hípica, a técnica dos cavaleiros e amazonas da Argentina, Uruguai, Brasil e Portugal. O vencedor está habilitado para concorrer a uma das duas vagas sul-americanas para o Mundial de Hipismo, que será realizado, em abril de 2018, em Paris.
O The Best Jump é organizado pela Federação Gaúcha de Esportes Equestres (FGEE), a Confederação Brasileiro de Hipismo (CBH) e a Federação Equestre Internacional (FEI), com entrada franca. Este ano o Concurso de Salto Internacional contou, pela primeira vez, com uma ambulância especial importada da Holanda, para dar socorro aos animais.
 
Felipe Amaral continua tradição da família
Medalista em Toronto e ouro na Copa da Nações o campeão do The Best Jump tem 26 anos e é a quarta geração da família no hipismo
 
Desde muito pequeno, Felipe já mostrava interesse pelos cavalos. Via o pai, José Paulo, montando e queria também. O pai, logo reconheceu nele uma sensibilidade especial e foi auxiliando o filho a se desenvolvendo como cavaleiro, treinando e competindo em todas as categorias de base, desde então.
Felipe Amaral, 26 anos, 1,73 de altura é natural da cidade serrana de Miguel Pereira, no Rio de Janeiro. Campeão brasileiro sênior top 2013, campeão sul-americano 2014, quarto lugar no time do Brasil no Pan de Toronto e Medalha de ouro na Copa das Nações CSIO5* Spruce Meadows 2015. Vem de uma cultura familiar muito ligada aos cavalos e à equitação e faz parte da quarta geração (por parte de pai) no hipismo. O bisavô de Amaral era marechal do Exército e integrou o comitê olímpico à época. O avô de Felipe, Hugo Amaral, era apaixonado por cavalos e tornou-se reconhecido no meio hípico carioca.
A rotina do ganhador do The Best Jump  é manter uma dieta balanceada, acompanhada por uma nutricionista e também de exercícios físicos, tais como musculação e corrida. Costuma momentos antes à prova, ficar recluso e mantém contato com seu cavalo a fim de que ambos entrem na mesma sintonia em busca da vitória.

Assessoria de Imprensa
fróes,berlato jornalistas associadas
escritório de comunicação
Neusa Galli Fróes - neusa@froesberlato.com.br
Nathalia Pessel – nathalia@froesberlato.com.br
Felipe Menezes – felipe@froesberlato.com.br
99123-6846 e 99123-6847
www.froesberlato.com.br

 

 

08/05/2017 - fróes, berlato associadas

banco de imagens

confira as imagens do release,

nenhuma imagem disponível no momento
froes@froesberlato.com.br

empresa | equipe | clientes | contato

fróes, berlato associadas © 2009 - 2017

Rua Silva Jardim, 466/207 - Mont'Serrat - Porto Alegre/RS

(51) 3388-6847 / (51) 3388-6848